Empresários querem ajustes na revisão de lei do ICMS27/03/2015

27/03/2015 – 17h00min – Atualizado em 27/03/2015 – 17h00min

Eranildo Costa Luna

Mais estudos e adequações no projeto de lei, em tramitação na Assembleia Legislativa, que promove alterações na lei do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foram debatidos durante reunião na Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (Acjip), na manhã desta sexta-feira (27).

O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), e o deputado Laerte Gomes (PEN) se reuniram com o presidente da Acjip, Hugo Lopes de Araújo, diretores da entidade e empresários, que alertaram para os riscos de o projeto ser aprovado, sem o conhecimento da classe empresarial.

“Esse é o nosso papel, ouvir a sociedade e analisar as leis em tramitação na Casa, sempre se pautando pela justiça. Não podemos atrapalhar quem gera emprego e tributos, mas apoiar e respaldar a quem produz”, afirmou Maurão.
No encontro, com a presença de vereadores, Laerte disse que o momento é de retração econômica e que, em razão disso, a Assembleia passou por ajustes para conter gastos.

“Por isso, sugeri que o Governo cortasse em 50% o número de cargos comissionados e diminuísse o número de secretarias”, observou.

Laerte destacou, também, que sempre defendeu que as políticas e ações sejam regionalizadas. “Se Ji-Paraná se fortalece, todos os municípios do entorno crescem junto. É nisso que acredito e tenho trabalhado para fortalecer essa política regional”, reforçou.

Os empresários manifestaram preocupação com a possível retirada dos voos que atendem Ji-Paraná e região. Por determinação judicial, a lei que assegurava isenção de imposto para o querosene de aviação foi revogada. Com isso, as empresas alegam dificuldades para manter os voos regionais e Ji-Paraná foi prejudicado.